• Judivan Gomes

Jogadores e diretoria do Palmeiras se irritam com Bolsonaro




O Palmeiras jogará a final da Libertadores neste sábado (27) contra o Flamengo e o Bolsonaro afirmou que torcerá para a equipe rubro-negra. Tal declaração irritou jogadores e diretoria do clube alviverde. Isto porque o presidente da República já se declarou palmeirense. Inclusive, em 2018, participou da festa do título Brasileiro ao lado de Felipe Melo e companhia.

Conforme apurou o DCM, atletas e diretores que apoiam o governante se sentiram traídos. Tanto que Felipe Melo foi perguntado sobre o presidente e ele optou por não comentar. Uma postura incomum, pois o volante sempre foi apoiador declarado de Bolsonaro.

“Estamos para falar de futebol ou de política? Eu vim para falar de futebol. Vou dedicar à vitória para todos os torcedores do Palmeiras que têm vivido esse sonho de chegar a mais uma final”, esbravejou o volante.


Ele não assumiu seu descontentamento, mas esperava a torcida do presidente. Seus colegas também não gostaram nem um pouco da manifestação do governante a favor do Flamengo. Os dirigentes, que sempre abriram as portas do clube para Bolsonaro, ficaram insatisfeitos.

Só que os diretores do Palmeiras pediram aos atletas que não se manifestem. Mesmo com a chateação, seguirão buscando ter uma boa relação com o presidente. Caso vençam a competição continental, não vão criar barreiras se o chefe do executivo federal resolver visitá-los.

Bolsonaro não pode ver final entre Palmeiras e Flamengo

O grande jogo acontecerá no Centenário, no Uruguai. Se Bolsonaro quisesse ver a partida no estádio, ele não conseguiria. Isto porque o governo uruguaio está exigindo comprovante de vacinação. O presidente brasileiro afirmou inúmeras vezes que não se imunizou contra a Covid-19.

Palmeiras e Flamengo entram em campo a partir das 17h. Quem vencer se tornará tricampeão da Libertadores e vai garantir uma vaga no Mundial de Clubes.

IG

430 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo