top of page
  • Foto do escritorJudivan Gomes

Senador Randolfe recebe propostas da Paraíba, para o Desenvolvimento Regional de Lula




Durante reunião do Grupo de Trabalho de Desenvolvimento Regional do governo de transição, o deputado estadual Chió (Rede), protocolou em Brasília, na última terça-feira (29), um conjunto de reivindicações construídas com movimentos sociais paraibanos.


O Ofício 168/2022 foi recebido, em mãos, pelo presidente do GT de Desenvolvimento Regional, o senador Randolfe Rodrigues (Rede), que em parceria com líderes partidários da base aliada do presidente Lula (PT), tem construído propostas e estratégias para o Brasil dos próximos anos, bem como, a garantia de orçamento para manutenção e implementação de programas e novas ações.


“Poder contribuir com a Paraíba e fazer ouvir a voz dos paraibanos neste momento de transição de governo é uma grande responsabilidade, por isso, ouvimos os movimentos sociais, discutimos com agricultores, professores, técnicos, e apresentamos ao GT, propostas elencadas pelo povo, por quem vive diariamente a ausência de investimentos e incentivos federais. Agradeço o convite do senador Randolfe, que se mostrou entusiasmado com a precisão da nossa contribuição, e vamos seguir ajudando a Paraíba e o Brasil, em um diálogo contínuo com o povo”, explicou Chió.


Entre as propostas protocoladas, investimentos federais para a construção da 2º Etapa da Adutora do Brejo, tendo em vista que a primeira etapa já está em fase de licitação pelo Governo do Estado; mais investimentos em saneamento básico para que todos os paraibanos tenham acesso a água encanada e esgotamento sanitário, incluindo a zona rural; retorno do Programa Nacional de Habitação Rural, com condições especiais para agricultores do semiárido nordestino, além da implantação do novo ‘Minha Casa, Minha Vida’, adequando-se à nova realidade econômica das famílias brasileiras.


Outras propostas defendidas:


- Criação do Programa de Industrialização e Agroindustrialização da produção da agricultura familiar;


- Apoio à Carta da Economia Solidária e Comércio Justo, e aos Bancos Comunitários e Moedas Sociais;


- Aumento do percentual mínimo de compras do PNAE de 30% para 40%, e retorno dos investimentos do PAA, incluindo a modalidade - Ovo Caipira;


- Ampliação da venda de produtos da Conab, incluindo a torta de algodão e farelo de soja, além da ampliação da oferta de milho, com preços subsidiados para pequenos produtores;


- Adequação das linhas de crédito da Sudene para pequenos e médios produtores rurais do Nordeste;


- Criação de um programa de captação e armazenamento de água para produção agropecuária;


- Incentivo à interiorização do turismo no Nordeste, com foco no turismo rural e apoio aos fóruns de turismo.


Assessoria

86 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page