• Judivan Gomes

Relembre outros confrontos decisivos entre Inter e Flamengo


Antes do duelo que pode definir o campeão brasileiro, GZH recorda seis vezes em que colorados e flamenguistas duelaram

Neste domingo (21), Flamengo e Inter se enfrentarão no Maracanã em um duelo que pode encaminhar ou até mesmo selar o título do Brasileirão de 2020. Atuais campeões, os cariocas precisam vencer para assumir a liderança da tabela. Já o time gaúcho pode empatar para manter a vantagem na última rodada ou, em caso de uma vitória no Rio de Janeiro, alcançará a consagração com uma partida de antecedência.

Para embalar os sonhos de flamenguistas e colorados, GZH recorda seis confrontos históricos e decisivos entre os dois clubes. Confira:

Brasileirão de 1987


Se os rubro-negros debatem até hoje com os torcedores do Sport sobre quem é o campeão nacional de 1987, é graças a uma vitória suada sobre o Inter, na decisão do Módulo Verde. Mesmo com um supertime, que tinha jogadores do quilate de Jorginho, Leandro, Edinho, Leonardo, Zinho, Zico, Bebeto e Renato Portaluppi, o Flamengo sofreu para bater a equipe comandada por Ênio Andrade. Do lado colorado, brilhavam Taffarel, Aloísio e Luiz Carlos Winck.


Após empate por 1 a 1 no Beira-Rio, gols de Amarildo e Bebeto, o título foi decidido no Maracanã. E, com gol de Bebeto, anotado no início do confronto, os cariocas puderam comemorar a conquista. Depois, como se sabe, se negariam a enfrentar o Sport, campeão do Módulo Amarelo, em uma decisão polêmica que rende discussões até os dias atuais.


Copa do Brasil de 1996


Depois de uma rápida passagem pelo Valencia-ESP, Romário voltou ao Flamengo em 1996. Neste retorno, foi o carrasco colorado na Copa do Brasil. Depois de ter perdido o jogo de ida das quartas de final, por 3 a 2, em Porto Alegre, o Rubro-Negro deu o troco no Maracanã.

Com gols de Nélio, Sávio e Romário, os cariocas bateram o Colorado por 3 a 1 e avançaram no torneio nacional. O zagueiro Márcio descontou para o time gaúcho, já nos minutos finais.

Copa do Brasil de 1997

Colorado fez boa campanha no Brasileirão, mas caiu nas quartas de final da Copa do Brasil pela segunda vez consecutivaFernando Gomes / Agencia RBS

A década de 1990 foi uma época sofrida para os colorados. Em 1997, por exemplo, o time treinado por Celso Roth chegou a fazer uma boa campanha no Brasileirão, terminando a fase classificatória na segunda colocação. Porém, na Copa do Brasil, viu o tradicional rival Grêmio erguer a taça. Para piorar, o Colorado foi eliminado nas quartas de final justamente pelo adversário vencido pelo Tricolor: o Flamengo.

No primeiro confronto, no Beira-Rio, empate por 1 a 1, com gols de Romário e Arílson. No duelo de volta, o zagueiro Juan, então com 18 anos de idade, anotou o gol dos cariocas, que avançaram na competição.


Seletiva da Libertadores de 1999


O ano de 1999 ficou marcado para os colorados pela vitória sofrida diante do Palmeiras, na última rodada do Brasileirão, que evitou o rebaixamento à Série B. Antes disso, a torcida chegou a sonhar com vaga na Libertadores. Isso porque, neste mesmo ano, a CBF organizou um torneio eliminatório que renderia uma vaga ao torneio continental — a Seletiva. Assim, coube ao Inter encarar o Flamengo na primeira fase.

Em casa, uma vitória suada por 1 a 0, com gol do meia Elivélton, deixou o time gaúcho em vantagem. No Rio de Janeiro, o zagueiro Juan abriu o placar para os cariocas, mas Fabiano deixou tudo igual no marcador. O Colorado ainda avançaria outra fase, passando pelo rival Grêmio, até cair diante do Athletico-PR, na terceira fase. Os paranaenses seriam os campeões.


Copa do Brasil de 2009


Dez anos depois, comandado por Tite, o Inter conquistou sua maior vitória sobre o Flamengo. Após empate por 0 a 0 no jogo de ida das quartas de final, no Maracanã, o Colorado conquistou uma vitória épica no Beira-Rio. Mas não foi fácil.

No final do primeiro tempo, Taison colocou o time gaúcho na frente, mas Emerson Sheik tratou de igualar na segunda etapa. Por fim, quando a partida se encaminhava para o final, com os flamenguistas comemorando a classificação pelo gol marcado fora de casa, Andrezinho cobrou falta com maestria no ângulo do goleiro Bruno: 2 a 1 e vaga selada.


Libertadores de 2019


Demorou mais uma década, mas a vingança rubro-negra chegou. Em uma temporada mágica para o Flamengo, em que o clube carioca conquistou o Brasileirão e a Libertadores, o Inter foi uma das tantas vítimas deixadas pelo caminho.

Nas quartas de final do torneio continental, Bruno Henrique decretou a vitória por 2 a 0 sobre os comandados de Odair Hellmann. Na volta, em Porto Alegre, Rodrigo Lindoso balançou as redes, dando a esperança de que a virada era possível. Porém, a equipe comandada pelo português Jorge Jesus conseguiu passar adiante com Gabigol, empatando o confronto em 1 a 1.


GZH

6 visualizações0 comentário