• Judivan Gomes

Projeto de Lei Institui o Programa de Apoio à Oncologia Infantojuvenil e Enfermidades Correlacionada




Os sintomas do câncer infantojuvenil, na fase inicial, podem se assemelhar a doenças comuns da infância, logo, é importante sempre orientar os pais para ficarem atentos aos sinais, além de manter um acompanhamento regular ao pediatra.


Preocupado, o deputado estadual Raniery Paulino (MDB), apresentou um Projeto de Lei que propõe a criação do Programa de Apoio à Oncologia Infantojuvenil e Enfermidades Correlacionadas, visa combater, prevenir e rastrear o câncer infantil no estado da Paraíba.Tem por base o PLO nº 3836/2021, de iniciativa do Dep. Valdecy da Saúde da ALRJ.



” Havendo rapidez no processo de diagnóstico e início do tratamento as chances de cura da doença aumentam. De tal modo, este projeto visa garantir atendimento mais rápido aos pacientes da Paraíba, através de profissionais qualificados, além de levar em conta a necessidade de acompanhamento pelos pais ou responsáveis.” disse Raniery.


Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), é preciso orientar os pais para escutar as crianças e os adolescentes. Muitas vezes eles não inventam sintomas.Por isso, todas as crianças devem ter um acompanhamento ao pediatra regularmente e toda queixa deve ser valorizada. E isso serve também para os profissionais de saúde, conforme alerta o INCA.


O câncer infantil, segundo o Ministério da Saúde, é a segunda principal causa de morte na faixa etária entre 1 e 19 anos. Porém, quando é diagnosticado precocemente, o índice de cura pode chegar a 70%.

26 visualizações0 comentário