top of page
  • Foto do escritorJudivan Gomes

Presidente da CMJP prestigia posse do novo procurador-geral de Justiça

Solenidade aconteceu no fim da tarde desta segunda-feira (30), no Espaço Cultural José Lins do Rego


Foi realizada no fim da tarde desta segunda-feira (30), a solenidade de posse do novo procurador-geral de Justiça do Ministério Público da Paraíba (MPPB), Antônio Hortêncio da Rocha Neto. A solenidade aconteceu na Sala de Concertos do Espaço Cultural José Lins do Rego e foi prestigiada por várias autoridades, entre elas o presidente da Câmara Municipal de João Pessoa, Dinho (Avante), além de representantes do governo estadual e municipal e membros da Justiça de todo o estado.

Para o presidente da Câmara, Dinho a presença da CMJP em um momento tão significativo como a posse do novo procurador-geral de Justiça demonstra o respeito que a Casa nutre pelo Ministério Público. “Toda instituição que busca fazer um trabalho transparente no nosso estado merece ser prestigiada e o desejo é de que o novo procurador Antônio Hortêncio possa desenvolver um excelente trabalho à frente do Ministério Público”, afirmou.

O prefeito da Capital, Cícero Lucena (Progressistas) destacou que a posse do novo procurador renova a confiança e a certeza de que o Ministério Público irá continuar vigilante na legislação e aberto ao diálogo. “A sociedade sai ganhando na missão de ter um Ministério Público que irá cumprir a lei, fiscalizar, com o objetivo de proteger o direito do cidadão”, acrescentou.

O governador da Paraíba, João Azevêdo (Cidadania) afirmou que “o desejo é o de manter as relações institucionais que foram mantidas até o presente momento, com respeito às instituições e a compreensão de que é preciso ter governabilidade no estado”.

Em seu discurso de posse, o novo procurador-geral de Justiça do Ministério Público da Paraíba (MPPB), Antônio Hortêncio da Rocha Neto disse que “vivemos um momento diferente, difícil que exigiu e exige reflexão, ação e solidariedade. A pandemia da Covid-19 mudou drasticamente as nossas rotinas. Sofremos e nos abalamos psicologicamente, mas seguimos adiante e agora em tempos de retomada é preciso ter serenidade, criatividade e muita esperança”.

Antônio Hortêncio da Rocha Neto assegurou que em cenários como esse, em que a população se vê restringida em seus direitos, o Ministério Público é uma das instituições às quais se pede socorro. “O Ministério Público, em cuja porta bate todas as angústias e dificuldades, é muitas vezes a última tábua de salvação de pessoas sofridas, desassistidas e que desejam a satisfação de suas pretensões. É preciso bem atender a toda essa demanda, pois o nosso patrão, o povo paraibano, clama nas promotorias de justiça em todos os recantos do estado pela nossa ajuda ”, acrescentou.

660 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page