top of page
  • Foto do escritorJudivan Gomes

OAB-PB inicia I Conferência Internacional de Direitos Humanos na próxima quarta




A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Paraíba (OAB-PB), realizará, na próxima quarta-feira (06) e quinta-feira (07), a I Conferência Internacional de Direitos Humanos, que tem como tema: “Direitos Humanos e Justiça Social”. O evento acontecerá no Fórum Cível de João Pessoa, localizado na Av. João Machado, Centro de João Pessoa, das 09h às 18h.

O presidente da OAB-PB, Harrison Targino, destaca que a Conferência representa uma ocasião especial para realização de discussões acerca dos direitos humanos.

“A OAB promove a Conferência Internacional de Direitos Humanos pela certeza de que a luta em favor dos direitos da humanidade, ou melhor, dos direitos fundamentais, é luta básica da entidade e de todos os cidadãos. Nós teremos a presença de estudiosos, militantes, interessados dos mais diferentes setores sociais, da Advocacia, do Judiciário, do Ministério Público, da docência, da sociedade civil, todos irmanados na proposta de buscar tornar efetivo o conjunto de direitos e garantias fundamentais da pessoa humana, resguardados no ordenamento jurídico brasileiro e internacional”, declarou.

Com o propósito de propiciar diversos debates sobre a matéria, a Conferência será dividida em seis mesas de diálogo distintas com a presença de diversos nomes nacionais e internacionais, dentre eles o Prof. Luigi Ferrajoli; o juiz de direito do Amazonas, Luis Carlos Valois; o professor Giuseppe Tosi; a advogada June Cirino; a professora Carolina Ferraz; o advogado e procurador de Pernambuco Walber Agra; dentre outros nomes que debaterão sobre Direitos Humanos.

A Conferência, organizada pela Comissão de Direitos Humanos da OAB-PB, tem o apoio do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), da Empresa Paraibana de Comunicação, da Secretaria da Mulher e do Desenvolvimento Humano, da Caixa de Assistência dos Advogados (CAA-PB), da FPB – Faculdade Internacional da Paraíba, além de diversos expositores como o projeto de ressocialização castelo de Bonecas, o artesanato indígena, artesãos da etnia Potiguara e Tabajara da Paraíba, o Centro de mediação de conflitos comunitário do Mario Andreazza, dentre outros.

“É empenho de toda Comissão de Direitos Humanos fazer com que essa Conferência seja lembrada como uma experiência profundamente edificante e um momento de esperança e justiça social ao nosso estado e ao nosso país,” Comentou a presidente da Comissão de Direitos Humanos, Ana Cristina Estrela.

O evento terá certificação de 20 horas aulas para todos os participantes. Confira a programação clicando AQUI

441 visualizações0 comentário

Комментарии


bottom of page