• Judivan Gomes

JN surpreende ao fazer crítica dura: “Bolsonaro fracassou”

Em live sobre urnas eletrônicas repercutida no telejornal, o presidente lança apelo à imprensa e disse querer voltar a ler jornais



Exibido mais cedo por conta de transmissões da Olimpíada de Tóquio e com duração menor, o ‘Jornal Nacional’ de sexta-feira (30) teve 23 minutos de informações, descontado o tempo dos intervalos.

Assunto do dia no meio político e no mercado financeiro, a live do presidente Jair Bolsonaro, feita na noite anterior com 2 horas de duração, mereceu apenas 42 segundos no principal telejornal da Globo.

Não foi uma matéria, e sim nota seca, sem imagem ou ilustração, lida pela âncora Renata Vasconcellos. Ficou evidente a intenção de não ‘dar cartaz’ a Bolsonaro. O rápido registro se destacou por uma avaliação incomum no texto.

“Depois de 3 anos falando em fraudes eleitorais, o presidente Jair Bolsonaro fracassou ontem ao fazer uma live que tinha o objetivo de mostrar supostas falhas das urnas eletrônicas”, disse a apresentadora. Impossível não interpretar o uso do verbo ‘fracassar’ como uma provocação ao presidente. Além disso, não exibir nenhum trecho da live foi uma maneira de invisibilizá-lo. “Me coloca no Jornal Nacional”, pediu Bolsonaro, entre o irônico e o irado, em atrito com jornalistas semanas atrás. “Aqui não”, parece replicar o ‘JN’.


Pela primeira vez em uma live do presidente, jornalistas foram convidados a se credenciar para acompanhar a transmissão na biblioteca do Palácio do Alvorada, mas sem direito a fazer perguntas. Na parte final, o presidente falou sobre a mídia.

“Vocês são importantíssimos para o destino da nação. Imprensa brasileira, você tem um papel fundamental pela nossa liberdade, pelo futuro da nação”, afirmou. “É apenas vender a verdade. Parece que não tem notícia boa no Brasil, só tem notícia ruim.”

Bolsonaro continuou sua reflexão. “Se perdeu o prazer de ler jornais, revistas, de ver o noticiário na televisão, ouvir algumas estações de rádio. É só envenenamento. Eu confesso a vocês: quero voltar a ler a ‘Folha’, ‘O Globo’, ‘O Estado de S. Paulo’. Mas tem que mudar essa linha, cair na real.”

A pequena plateia de repórteres não se manifestou. O ‘Jornal Nacional’, como se viu, deu uma resposta a seu modo.

Terra

18 visualizações0 comentário