top of page
  • Foto do escritorJudivan Gomes

Janeiro Branco: especialistas explicam a importância de falar sobre saúde mental

Campanha objetiva dar visibilidade e quebrar tabus sobre a temática





O ano de 2023 já iniciou com a campanha do Janeiro Branco dando visibilidade para as questões relacionadas à saúde mental. De acordo com os dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), no ano de 2019 havia quase 1 bilhão de pessoas com algum tipo de transtorno mental, no qual 14% deste número são os adolescentes. Considerando o cenário pandêmico, somente no primeiro ano, o número de pessoas com sintomas de ansiedade e depressão aumentou para mais de 25%. Com esse contexto em vista, autoridades e instituições abordam o assunto para disseminar informações de conscientização e desmitificar os tabus presentes na sociedade. O coordenador do curso de Psicologia da UNINASSAU – Centro Universitário Maurício de Nassau João Pessoa, Sócrates Pereira, diferenciou, por exemplo, como atua o Setembro Amarelo e o Janeiro Branco para o público. “É comum as pessoas não entenderem a diferença de uma campanha para outra, mas é preciso atentar-se ao fato de que ambas estão voltadas para os transtornos mentais, porém uma é voltada, especificamente, ao combate e prevenção ao suicídio. Já a deste mês fala sobre a complexidade de viver com distúrbios psicológicos, como a ansiedade e depressão, por exemplo”, explica. O psicólogo ainda ressalta como debater sobre o assunto pode quebrar os paradigmas e ajudar as pessoas a se interessarem em entender mais e procurar ajuda psicológica. “Ainda existe um receio da população em buscar o tratamento adequado para cuidar da mente. Sem dúvidas, permanece sendo um tema delicado e só vem ganhando destaque, e fomentação com discussões sociais, por conta da criação de programas como estes que visam evidenciar a normalidade do tema e tirar esse lado obscuro e negativo”, pontua. A coordenadora do curso de Educação Física da Instituição, Iana Rafaella, ainda complementa ao dizer as opções saudáveis que podem trazer um afago para o psicológico e diz não ser necessário ter uma rotina pesada de exercícios para isso. “Realizar qualquer atividade física, seja qual for, por 15 minutos, durante três vezes na semana, já traz resultados visíveis para o corpo e a mente devido a liberação do hormônio da serotonina. Aliar a medicação apropriada com atividade física regular, cria-se o combo perfeito para a saúde mental”, afirma.


4 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page