top of page
  • Foto do escritorJudivan Gomes

Fórum vai discutir políticas públicas, prevenção de drogas e reinserção social




O primeiro Fórum de Discussão de Políticas Públicas sobre Drogas, que acontece nesta quinta (14) e sexta-feira (15), vai contar com palestras temáticas, exposições, oficinas de trabalho e rodas de diálogo sobre os assuntos relacionados às drogas, que vão desde a prevenção à orientação sobre comunidades terapêuticas. O evento acontecerá a partir das 9h, no Plenário José Mariz, na sede da Assembleia Legislativa da Paraíba.

As palestras vão acontecer na quinta-feira (14), entre 10h e 11h20, e vão tratar sobre a Legislação e Políticas Públicas sobre Drogas; Articulação Interconselhos: Nacional, Estadual e Municipais sobre a temática; Prevenção, Acolhida/Tratamento e Reinserção Social. No mesmo dia haverá a coletiva de imprensa, quando será lançado o ‘Grito de Alerta’ da Imprensa sobre o problema de dependência química e de pessoas em situação de rua no Centro Histórico de João Pessoa.

Diversos órgãos e entidades estarão entre os participantes, entre eles o Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome; Conselho Nacional de Políticas Sobre Drogas (CONAD); Confederação Nacional das Comunidades Terapêuticas (CONFENACT); Associação Paraibana de Imprensa (API), Associação de Mídia Digital (Amidi) e o Conselho Regional de Psicologia (CRP-13).

Pesquisadores e especialistas também vão participar do encontro. Já na sexta-feira (15), ocorrerá uma visita ao Centro Histórico e a áreas vulneráveis de João Pessoa, assim como visita ao Conselho Municipal de Políticas Públicas Sobre Drogas em Caaporã, litoral sul da Paraíba.

Apoios - O movimento conta com o apoio da Associação Paraibana de Imprensa (API), Sindicato dos Jornalistas da Paraíba e Associação de Mídia Digital (Amidi), Assembleia Legislativa e o Conselho Municipal de Políticas Públicas sobre Drogas (COMAD).

A sociedade civil com suas representações no Conselho também estão empenhadas em encontrar uma solução para o problema. Entre elas, a Arquidiocese/Pastoral da Sobriedade, Associação Comercial, Associação dos Pastores Evangélicos da Paraíba (APEP), Amor Exigente, Fundação Cidade Viva, FEPAC, Maçonaria e Fazenda da Esperança.

1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page