• Judivan Gomes

Em Brasília, Dinho discute com direção do BRB empréstimo para construção de nova sede da Câmara

O projeto da nova sede está pronto e já possui alvará de construção e liberação do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico da Paraíba (Iphaep)




O presidente da Câmara de João Pessoa, Dinho Dowsley, foi recebido nesta quarta-feira (9) pelo presidente do Banco Regional de Brasília (BRB), Paulo Henrique Costa. No encontro, que contou com a participação do diretor da instituição financeira, Carlos Vieira, o dirigente tratou do empréstimo para a construção da nova sede do Legislativo pessoense, bem como a possibilidade de venda da folha de pagamento do órgão.

Na conversa, o presidente do BRB demonstrou interesse nas duas operações, que poderão ser viabilizadas em breve. O projeto da nova sede está pronto e já possui alvará de construção e liberação do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico da Paraíba (Iphaep). “O presidente Paulo Henrique se mostrou muito receptivo. O BRB é um banco em expansão e a direção da instituição demonstrou interesse de investir em João Pessoa”, revelou Dinho.

O BRB, recentemente, viabilizou um empréstimo de R$ 100 milhões para investimentos em calçamentos contratados pela Prefeitura de João Pessoa. A expectativa do presidente da Câmara da capital é que a operação seja viabilizada o mais rápido possível. Com o dinheiro assegurado, a Câmara de João Pessoa fará a licitação e dará a ordem de serviço para o início das obras.

Dinho explicou que há pressa para a execução, pois a estrutura atual não oferece as condições adequadas de trabalho. O plenário foi pensado na década de 1970 para 12 vereadores e hoje há 27. A proposta é a construção de um prédio com 32 gabinetes, prevendo a expansão futura, demandada pelo crescimento da cidade. A área onde será feita a construção fica em frente à sede atual, também no Centro Histórico, e as ruínas do prédio existente serão reedificadas.

Além do BRB, a Câmara de João Pessoa mantém entendimentos para contrair um empréstimo com a Caixa Econômica Federal. A ideia é analisar a proposta mais vantajosa entre as duas e, assim, fazer a escolha da instituição financeira para firmar o empréstimo. Dinho demonstrou otimismo com relação à operação financeira. “Estamos trabalhando para viabilizar a construção de uma estrutura que sirva não apenas aos vereadores, como também à população, que é a nossa prioridade”, disse o presidente da Câmara.

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo