• Judivan Gomes

Confusão: Carlos Bolsonaro confunde projeto da LGPD com LGBT durante sessão



Durante uma sessão na Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro na segunda-feira (19), o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos) confundiu o debate sobre a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), com pautas de gênero, discutidas pela sigla LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais). As informações são do jornal O Globo.

O parlamentar achou que um artigo do projeto que fala sobre “autodeterminação informativa” se tratava de identidade de gênero. Ele chegou a chamar o trecho do projeto de “aberração gigantesca”.

“Na autodeterminação você vê por aí gente que, inclusive, se autodenomina tigre, leão, jacaré, papagaio, periquito. Novamente repito, isso não é piada. Então, a partir do momento que você coloca, ignorando legislações superiores que caracterizam o sexo da pessoa como homem e mulher, X e Y, baseado na ciência, e você entra com uma característica de autodeterminação, fica algo muito vago”, afirmou o vereador.

Carlos ainda sugere que é preciso que a proposta de lei seja adequada à “condição física e biológica” para que o projeto tenha êxito.

Após a fala de Carlos, o procurador do estado Rodrigo Valadão, que era convidado da sessão, pediu a palavra para explicar que a autodeterminação informativa diz respeito ao direito dos cidadãos terem controle sobre o uso dos seus dados pessoais.

Apesar de ter sido corrigido pelo erro ainda durante a sessão, o parlamentar negou a confusão. “Confundi porcaria alguma. Estava ciente dos dois projetos em discussão. Quanto ao de proteção de dados me posicionei favorável e quanto ao segundo levantei questões e confeccionei emenda para tal proposta. Mentirosos descarados!”, rebateu Carlos no Twitter.


Terra




185 visualizações0 comentário