• Judivan Gomes

Confusão: Após ser trocado, ex-noivo lista prejuízos que teve com o “divórcio”

Rio de Janeiro – Sob o impacto da notícia de que foi trocado por outro na véspera do casamento, Dyl Reis, 23 anos, diz que ainda contabiliza as perdas que teve com o fim do romance. O jovem afirma que Eder Meneghine, 60, com quem subiria ao altar no dia 7 de setembro, também pegou de volta presentes dados enquanto o amor durou.

Em entrevista ao Metrópoles, Dyl relata que as memórias da vida a dois, assim como os registros da produção da festa de casamento, estavam no aparelho telefônico que Eder pegou de volta. “O celular estava no nome dele, mas ele me deu, como prêmio pelo meu trabalho, pela minha dedicação ao lado dele. Assim como a Scooter. Eu terminei a relação, e ele tomou”, lamenta o jovem.

O prejuízo, porém, não acaba por aí. Ainda segundo Dyl, parte do casamento que se concretizou com outro noivo foi paga por ele. “Começamos a fazer os pagamentos, e no momento eu tinha mais dinheiro que ele na conta. Dei R$ 16 mil para pagar a festa de R$ 20 mil. Dei quase todo dinheiro que eu tinha na minha conta, que fui arrecadando como fruto do meu trabalho junto a ele.”

Ainda segundo o jovem, os dois trabalhavam e lucravam juntos. “Ele não precisava só de um companheiro ao lado dele, mas de alguém para somar. Sempre trabalhamos juntos, vesti a camisa da empresa dele, eu era garçom, era tudo o que ele precisava, eu amava trabalhar com ele”, relata.

Romance

A história de amor dos dois se desenvolveu rapidamente. Com duas semanas de namoro, foram morar juntos. “Como toda pessoa apaixonada, fui, largando toda uma vida estruturada com trabalho, casa montada. Por mais simples que era, eu amava a vida que eu tinha”, diz Dyl.

Os problemas também seguiram na mesma velocidade. “Não conseguíamos nos entender, era um dia de paz, outro de sucesso e mais dois de guerra”, revela.

Metrópoles

131 visualizações0 comentário