• Judivan Gomes

Busca de popularidade para 2022: Bolsonaro planeja nova versão do Bolsa Família

Segundo informações do O Globo, presidente planeja que o programa passe de 14 milhões de famílias atendidas para 20 milhões até o fim do ano

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) deve apostar no incremento de benefícios sociais para aumentar sua popularidade para 2022. Segundo informações do jornal O Globo, uma das intenções é turbinar o Bolsa Família, fazendo com que o programa passe a atender 20 milhões de família até o fim do ano.

Antes crítico ao programa criado e expandido pelo ex-presidente Lula a partir de programas do governo de Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Bolsonaro agora também quer aumentar o valor médio do benefício em cerca de 50%. Com isso, o valor pode chegar perto de R$ 300 mensais por família às vésperas da disputa pela reeleição em 2022.

Essa alta da popularidade pretendida por Bolsonaro alavancada por melhorias de programas sociais já aconteceu outras vezes neste século. Segundo levantamento do O Globo, foi assim quando FHC criou o Bolsa Escola e em três momentos dos governos de Lula e Dilma Rousseff (PT).

No ano passado, o atual presidente já teve melhora na avaliação de seu governo após criar o auxílio emergencial de R$ 600 e repassá-lo para 68,2 milhões de brasileiros. Desta vez, ainda segundo o jornal, Bolsonaro pretende imprimir uma marca própria ao Bolsa Família. Aliados e integrantes do governo cogitam nomear o programa de Alimenta Brasil.

O governo pretende combinar outros benefícios ao programa, como novas versões do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e do auxílio-creche. Isso para que algumas famílias recebam valores de até R$ 600, patamar do auxílio emergencial que durou quatro meses.

IG

212 visualizações0 comentário